19 de janeiro de 2012

Uma tarde terrível...


Hoje eu fui ao Banco Santander. Tinha que pagar algumas contas da família, e uma tinha que ser paga especificamente lá, neste banco. Juntei todas elas e resolvi pagá-las todas neste banco. Quando saio de casa com alguma quantia em dinheiro, não gosto de me empetecar muito pra não chamar atenção. Coloquei uma calça jeans, uma blusa, sapatilha e peguei a minha bolsa de couro média, pq saindo do banco pretendia fazer algumas compras no Gonzaga, e esta bolsa facilita muito a minha vida nestas horas. Dentro dela, minha carteira com cartões e documentos, um pente, batom, celular e as contas a serem pagas. Nem a chave de casa estava comigo.

Só esta semana já estive com minha neta 2 vezes nesta mesma agencia, e nunca tive problemas. Mas hoje, eu estava sozinha, e a porta parou. O segurança fez uma cara de nojo pra mim e disse que não tinha nada a ver com aquilo. Fui até a caixinha e tirei o celular. A porta travou novamente e o segurança com cara de arrogante, torceu o nariz e fez um sinal negativo com os lábios e a cabeça. Eu o chamei, abri minha bolsa e mostrei que não tinha mais nada, mesmo assim não adiantou, voltei na caixa e coloquei minha carteira. A porta travou novamente, e ele sugeriu que eu entrasse na agencia sem nada, inclusive a bolsa. 

A esta altura, todo mundo que estava nos ATM's, já estava me olhando, segurando suas bolsas, puxando as crianças pela mão, enfim, nunca fui tão constrangida e humilhada. O segurança chegou a me perguntar o que eu tinha por baixo da roupa. Pensei em pedir á este FDP, que chamasse alguma mulher da agencia para verificar e me liberar, mas juro gente, eu já não sabia mais onde enfiar minha cara, tinha apenas vontade de sumir dali. Peguei minhas coisas e saí. Chegando na porta de vidro, olhei para trás e ví os dois seguranças, caindo na gargalhada.
É claro, todos nós sabemos que esta porta não trava sozinha, basta eles não irem com a cara da gente, achar que a gente tem cara de pobre e pronto. 

Andei duas quadras, passei numa papelaria e comprei um estilete que estava precisando pro meu artesanato, virei a esquina e entrei em outra agencia do Santander, onde passei direto pela porta, sem problema algum e paguei a minha conta. e o estilete na bolsa, riss.
Mas juro, meu estado de nervos foi tão grande, que depois de sair desta ultima agencia, já não me lembrava das coisas que precisava comprar e voltei pra casa, onde eu só queria encontrar minhas filhas e me acalmar.
É horrível a gente ser tratada assim, ainda mais qdo estamos com dinheiro no bolso.

Por sorte não sou cliente desta m*




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seus favoritos

Reborn a Pronta Entrega

Reborn a Pronta Entrega
Escolha e leve pra casa !

Seus Favoritos

By Cristiane Fernandes. Tecnologia do Blogger.
Blogger Template Mais Template - Author: Papo De Garota